União Libanesa da Diáspora afiliada à União Libanesa Cultural Mundial.   secretaria@uniaolibanesa.net.br

A pedra para a Independência do Líbano

A Conferência de San Remo foi um dos encontros internacionais após a Primeira Guerra Mundial que analisou o destino do Império Otomano. Nesta conferência determinaram o destino dos múltiplos compromissos e acordos contraditórios da época da Primeira Guerra Mundial, sendo os principais personagens a correspondência Hussein-McMahon, acordos Sykes-Picot, Declaração Balfour.

Durante o mês de abril de 1920, reuniu representantes da França, Reino Unido, Itália, Grécia, Bélgica e Japão. Os diplomatas então analisaram o destino das províncias árabes do Império Otomano, em preparação para a conferência de Sèvres de agosto seguinte, que se concentraria no território da Turquia.

Estabeleceu a atribuição da Palestina à Grã-Bretanha, sob a forma de um mandato concedido a ela pela Liga das Nações. As condições precisas foram determinadas em julho de 1922, através da Conferência de Londres, nesta época a Declaração de Balfour de novembro de 1917 já oficialmente tomada, o que comprometeu Londres ao estabelecimento de um “lar nacional judeu” na Palestina. Londres também herdou o mandato sobre a Mesopotâmia, hoje Iraque.

A França, por sua vez, recebe um mandato para administrar a Síria e o Líbano. Paris, portanto, renunciou à Palestina e deixando os privilégios coloniais do protetorado “religioso” francês na Terra Santa.

O Líbano neste momento, iniciou a tentativa de uma fecundação de independência otomana, e “patriação” ao protetorado francês o qual atinge os anos 40 do século XX, com tropas francesas na antiga província da Síria.

Paulo AKL

Deixe seus comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar essas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>