União Libanesa da Diáspora afiliada à União Libanesa Cultural Mundial.   secretaria@uniaolibanesa.net.br

1ª Igreja Ortodoxa do Brasil, inaugurada em 1904 em SP foi destruída pelo fogo

Tema: Eventos Lamentáveis

Periodo: De 2020 até 2022

Pais: Líbano

Pais: Síria

Tipos de arquivo: Fotos

Reportagem G1 – Por Kleber Tomaz e Renata Bitar, g1 SP e TV Globo — São Paulo

‘Além do valor material, o que se perde é o valor histórico’, disse Paisios Dias, da Paróquia Ortodoxa Antioquina da Anunciação a Nossa Senhora. Igreja de origem sírio-libanesa foi atingida por chamas que começaram em outros prédios vizinhos, no domingo (10/07), no Centro de São Paulo.

“Só sobrou o altar”, disse nesta segunda-feira (11) ao g1 um dos padres da primeira igreja ortodoxa do Brasil que foi atingida por um incêndio iniciada no dia anterior no Centro de São Paulo. A Paróquia Ortodoxa Antioquina da Anunciação a Nossa Senhora foi inaugurada em 1904. Segundo o pároco Paisios Dias, 80% da estrutura dela foi destruída pelas chamas.

“A igreja está totalmente danificada. Ela foi totalmente queimada. Perda quase total. O teto desabou, e o forro caiu com o fogo. Conseguimos salvar e retirar alguns ícones religiosos, mas além do valor material, o que se perde é o valor histórico. Ela é a primeira igreja ortodoxa do Brasil”, disse Paisios. “80% dela ficou destruída. Sobrou o altar. A pia batismal foi destruída por uma parede que caiu sobre ela e destruiu os bancos também.”

O fogo que atingiu a igreja começou na noite de domingo (10) num prédio comercial de dez andares, que fica próximo. As chamas se alastraram e também destruíram parcialmente um edifício de lojas de seis andares e pelo menos mais um comércio térreo.

As causas do incêndio e eventuais responsabilidades por ele ainda serão apuradas pelas autoridades policiais. Dois bombeiros que ajudavam a combater o fogo tiveram queimaduras e foram socorridos. Não há informações sobre mais pessoas feridas.

Até a última atualização desta reportagem, o Corpo de Bombeiros continuava tentando apagar chamas nos quatro imóveis, que são vizinhos e ficam nas esquinas das ruas Barão de Duprat com a Cavalheiro Basílio Jafé. Como há o risco de desabamento em alguns deles, a região foi bloqueada para o trânsito e os prédios vizinhos, alguns residenciais, tiveram de ser esvaziados.

A reportagem também ouviu outro padre, um sacristão e um zelador da comunidade. Eles disseram que ainda não é possível mensurar o total do prejuízo que tiveram por causa do incêndio, mas adiantaram que as roupas litúrgicas usadas nas celebrações religiosas foram consumidas pelas chamas.

“A igreja tem um valor histórico de memória da comunidade sírio-libanesa porque toda comunidade nasce ali na igreja. Os primeiros casamentos, batizados, festas… Naquele salão da igreja nasceu o hospital Sírio-Libanês, o Clube Monte Líbano… nasceram em reuniões da comunidade naquele lugar”, disse o padre Dimitrius Attarian, secretário do bispo da Igreja Católica Apostólica Ortodoxa de Antioquia no Brasil.

Representantes da igreja Ortodoxa Antioquina tiveram autorização dos bombeiros para entrar na paróquia e resgatar alguns objetos. São quadros de pintores estrangeiros. Outras obras, ainda não identificadas, não puderam ser salvas.

“Ficamos muito tristes. Temos informações de que o fogo atingiu a igreja, mas ainda não sabemos os danos. É a primeira igreja ortodoxa fundada no Brasil, em 1904. Os arquivos dela são grandes e têm informações da religião e história do nosso povo. É um patrimônio histórico da colônia síria e libanesa no Brasil”, disse Edilon Pinheiro, sacristão da Catedral Metropolitana da Arquidiocese que cuida das igrejas ortodoxas em São Paulo.

De acordo com Edilon, não havia ninguém dentro da igreja quando o fogo atingiu a quadra onde também foram danificados mais quatro imóveis. “O Sacristão chegou para trabalhar lá, mas foi impedido. Segundo informações dos bombeiro, o fogo atingiu a igreja”.

“A Igreja da Anunciação a Nossa Senhora, no centro antigo da grande metrópole de São Paulo nos remete à história de uma das maiores imigrações que nosso país já presenciou”, informa trecho da apresentação sobre a paróquia no seu site oficial.

Segundo religiosos, o prédio de seis andares que pegou fogo também pertence à Igreja Ortodoxa Antioquina. Os imóveis são vizinhos. O edifício foi construído sobre a paróquia em meados de 1950. À época, a ideia era de que ele abrigasse lojas de comércio e o dinheiro da venda de seus produtos fosse revertido à igreja. Em seu entorno cresceu a região de comércio popular conhecida como 25 de Março.

Eduardo Fernandes Moreira, zelador da igreja, e de um prédio seis andares, que também foi atingido pelas chamas, falou que ainda não pode entrar na paróquia. “Os bombeiros me disseram que pegou muito fogo dentro da igreja, mas não me deixaram entrar.”