União Libanesa da Diáspora afiliada à União Libanesa Cultural Mundial.

Como a convivência entre corações supera as diferenças religiosas e sectaristas – Damasco 1899

Por Jorge Ghachache

Esta foto foi tirada em Damasco em 1899. O anão é Samir. Ele é cristão e não pode andar. Quem o carrega nas costas é Muhammad. Ele é muçulmano e é cego. Mohamed conta com Samir para lhe dizer para onde ir, e Samir usa as costas do amigo para navegar pelas ruas da cidade. Ambos eram órfãos e moravam no mesmo quarto. Samir era um hakawati, tinha o dom da narração e contava histórias das mil e uma noites aos fregueses de um café em Damasco, Mohamed vendia balila ( grão de bico cozido) em frente ao mesmo café e gostava de ouvir as histórias do amigo.

Um dia, quando ele se retirou para seu quarto, Muhammad encontrou seu companheiro morto. Ele chorou e lamentou seu amigo por sete dias seguidos, até que uma semana depois o encontraram morto de tristeza por seu companheiro. Quando perguntado como eles se davam tão bem, sendo de religiões diferentes, ele disse apenas o seguinte: “Aqui éramos iguais”, apontando com a mão para … o CORAÇÃO …

Deixe seus comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar essas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>